segunda-feira, 31 de agosto de 2009

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

De poeta pra poeta

Não se submetam a fraqueza.

Inquietude

Não costumo fazer tantos posts em um dia só.
Isso prova o quão foi turbulento o meu dia.
Já estou acostumada com tantas turbulências.
Tive um tempo só pra mim, pra refletir e descansar.
Muita coisa aconteceu.
O passado voltou à tona, mas decidi guardá-lo dentro de uma caixa.E foi melhor assim.
O que um dia chegou a bloquear meus pensamentos, hoje está se dissolvendo nas águas brandas.
Deixo agora de lado a emoção. Penso pela razão e vivo da concentração.
Não há nós. Só há você e eu.
O nós não existe.Não agora.

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Sensitiva

No cedro e na rosa,
o gesto da brisa.
De joelhos, na noite,
colhíamos juntos
a sensitiva.

Teu lábio formava
uma lua fina.
Mas tua figura,
na sombra, - a folhagem

Junto à áspera terra,
tua mão e a minha
se encontraram sob
ô pânico súbito
da sensitiva.

Que espasmo de nácar
pela seiva aflita!
Ne rosa nem cedro
souberam da ausência
da sensitiva.

Aonde levaremos
esta dolorida
planta frágil, se
tua mão se apaga
em lírio e cinza?

Se teu rosto esparso
já não se advinha,
e teu lábio é, agora,
na manhã que chega,
puro enigma?

Voa dos meus olhos
a noite vivida
Na areia dos sonhos,
somente o desenho
da sensitiva.

Mar Absoluto/Retrato Natural - Cecília Meireles

Luna

Noites sem dormir. Pensando e pensando.
O tempo parou e eu ainda estou te evitando.
Talvez seja porque o que mais quero é estar perto de você.
Isso está me corroendo por dentro.
Só espero que a lua venha.

Frieza

Isso está me sufocando.
Não estou conseguindo mais suportar, é mais forte do que eu.
Sinceramente, não o entendo. Quero, realmente, mas não o entendo.
Um tanto quanto diferente.
"Sou mais do que seu olho pode ver, então não desonre o meu nome".
Sei o que é paixão, sei o que é amor, sei o que é possessividade.
Não quero que isso aconteça. Esta me bloqueando.
O teu silêncio me tortura.
Sinto frio, minhas mãos estão congelando.

Só quero estar com você.
Mas você tem suas preferências, seus conceitos.

" Já começo a cansar de andar buscando em vão
Não encontrar meus olhos, meus pés, minhas mãos
A casa em que devo cantar minha canção..."- A busca, Pablo Neruda.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Sensação

Olhe
Veja
Sinta
Sorria
Ouça
Desabafe
Respire fundo
Chore o quanto precisar
Melhor agora, do que mais tarde.

Tudo tão real

E essa agonia ainda está dentro de mim
Não tenho como controlar
E não me pergunte porque.
Não vou responder.
Nem eu mesma sei o motivo, só sei que estou.

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Sempre assim..

"...E as coisas acontecem da onde nós menos esperamos."

domingo, 23 de agosto de 2009

Apenas ouvir... e ouvir

Anil

Olhar pro céu e ver desenhos em nuvens.
Olhar e ver o quanto ele é azul e belo.
Sonhar em um dia estar lá e poder olhar tudo de cima.
Sem se preocupar com o que está acontecendo.
Apenas olhar.
Sentir o vento e o calor do sol.
Por enquanto, estou aqui, sentada observando.

Presença

Estava lendo, como de costume, ouvindo música e conversando.
Podem não acreditar, mas as coisas não acontecem por acaso.
Por um instante parei com o que estava lendo, e ela me mostrou uma passagem.
Estava lá. Estava lá, o que venho buscando.
Coincidência? até pode ser.
Ao ler aquilo, senti um arrepio. Palavras que tocaram meu coração profundamente.
Não haviam palavras das quais pudessem ser usadas naquele momento.
Foi tão maravilhoso e único; tão verdadeiro e puro.
Lágrimas escorreram.
Sei que ele estava lá.
Sei disso.
E pude sentir sua presença em mim.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Personalidade

" Se todo mundo pensar em ser diferente, todos vão acabar sendo iguais!"

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Lo siento

Sei o quão isso pode ser importante para você.
É difícil pra mim, muito.
Eu logo temia que isso iria acontecer algum momento.
Não posso atender as suas expectativas. Sinto muito.
Nem sempre as coisas são como queremos.

Algo esta cambiando

Estoy acá a observar cómo me decribes.
Tristeza escorre por entre seus dedos.
Incertezas.Ou não.
Algo esta cambiando.
Caminando por la calle encontro un corazón negro. Negro de tanto llorar.
Apegar-te al pasado, no te farás bien.
No, no farás.
Bueno, quedo por aca mismo.
Solamniente esto.

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Me encanta


Está amanhecendo.
Espero o sol.
E lá está ele
Tão perto e tão longe.

Seu brilho é encantador
Me fascina, me alucina.
Posso sentir o teu calor
Refletir com fulgor.

Sol, nasça novamente..
Faça brilhar de novo
O que um dia foi a escuridão..

Por um instante

Isso ainda me perturba.
Cada um tem o direito de fazer escolhas. Escolhas que muitas das vezes podem ser incertas, pois acabam dependendo de alguém.
Não quero tirá-lo de você esse direito.
Algumas pessoas não acreditam nele. Não acreditam porque não tiveram a oportunidade de senti-lo.

" Mesmo se encontrássemos outro Éden, não teríamos condição de desfrutá-lo perfeitamente nem de ficar lá para sempre." - Henry Van Dyke.

O tempo passa e tudo está se desintegrando.
Temos pouco tempo.
Pouco tempo pra perceber que o irreal, pode ser sim real.

" Penso noventa e nove vezes e nada descubro;deixo de pensar, mergulho em profundo silêncio- e eis que a verdade se me revela." - Albert Einstein.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Por favor, não!

Como pode ser isso?
Como deixei que isso acontecesse?
Sempre tentando.
Isso já acontecera antes.
Não sei o que as pessoas veem. Sinceramente, não sei. Inteligência? Talvez.
É tudo tão estranho..
Preocupação em não querer magoar as pessoas; mas é inevitável, de uma maneira ou de outra, isso sempre vai acontecer.
Por favor, não.
Era certeiro.
"S'il vous plaît, non tombe d'amour pour moi."

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Overdose

A carne resiste
Ao açoite da indiferença
O país conta os mortos
Subtrai os vivos
Numa macabra aritimética.

Criamos um Vietnã
A partir da miséria allheia
Profundíssima picada na veia
Overdose sem amanã

A carne resiste
Ao açoite global
O país desemprega
Subtrai os braços
E lava as mãos.

Vamos fingir um país? - Sílvio Valentin Liorbano

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

O rosto

Não faleis nesse rosto
caído no denso lago
do vosso mundo.

Quem na onda o terá deposto?
Não me faleis, que o não trago
lá do fundo.

Não vos posso dizer onde
jaz o rosto verdadeiro
do grande afogado.

Nem pergunteis. Não responde
a boca do companheiro
que esteve a seu lado.

Apenas digo: era feito
pelas mãos do próprio dono.
E tão exato

que - maltratado e perfeito -
morreu de altivo abandono,
sem retrato.

Mar Absoluto/Retrato Natural - Cecília Meireles

A Cabana

"Há ocasiões em que optamos por acreditar em algo que normalmente seria considerado absolutamente irracional. Isso significa que seja mesmo irracional, mas certamente não é racional. Talvez exista a supra- racionalidade: a razão além das definições normais dos fatos ou da lógica baseada em dados.Algo que só faz sentido se você puder ver uma imagem maior da realidade. Talvez seja aí que a fé se encaixe."

William P. Young

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Me adora

Tantas decepções eu já vivi
Aquela foi de longe a mais cruel
Um silêncio profundo e declarei:
“Só não desonre o meu nome”

Você que nem me ouve até o fim
Injustamente julga por prazer
Cuidado quando for falar de mim
E não desonre o meu nome


Será que eu já posso enlouquecer?
Ou devo apenas sorrir?
Não sei mais o que eu tenho que fazer
Pra você admitir

Que você me adora
Que me acha foda
Não espere eu ir embora pra perceber
Que você me adora
Que me acha foda
Não espere eu ir embora pra perceber

Perceba que não tem como saber
São só os seus palpites na sua mão
Sou mais do que o seu olho pode ver
Então não desonre o meu nome

Não importa se eu não sou o que você quer
Não é minha culpa a sua projeção
Aceito a apatia, se vier
Mas não desonre o meu nome

Será que eu já posso enlouquecer?
Ou devo apenas sorrir?
Não sei mais o que eu tenho que fazer
Pra você admitir

Que você me adora
Que me acha foda
Não espere eu ir embora pra perceber
Que você me adora
Que me acha foda
Não espere eu ir embora pra perceber

Pitty

Distância

Quem sou eu, a que está nesta varanda
em frente deste mar, sob as estrelas,
vendo vltos andarem?

Sabem, acaso, os vultos, quem vão sendo?
Sentem o céu, as águas, quando passam?
Ou não veem, ou não lembram?

Como alguém deste mundo para a lua
dirige os olhos, meditando coisas
e assim no vago mira

- Para este mundo vão meus pensamentos,
tão estrangeiros, tão desapegados,
como se esta varanda fosse a lua.

Mar Absoluto/ Retrato NAtural - Cecília Meireles

domingo, 9 de agosto de 2009

Delirium


Havia algo em seu interior que já não podia controlar.
Era como um movimento involuntário.
Seu coração batia aceleradamente naquele momento; quase saíra pela boca.
Sua boca estava seca;seus olhos lacrimejavam sem querer.
Lá estava ela, parada, esperando-o. Esperando que ele aparecesse e a beijasse novamente.Mas não aconteceu, ele não apareceu.
Hora aparece, outrora não.
Ela estava cansada de tentar entendê-lo.
Cada vez que ele aparecia, era como se ela visse apenas uma parte de seu ser, enquanto as outras ficavam escondidas sobre uma face. Uma face presa a um espelho.

sábado, 8 de agosto de 2009

Espérer

Não posso negar.
Sempre falando de esperança. Faz isso de propósito.Ou não.
Ou, realmente pode ter algo.
Não consigo evitar. por mais que eu tente, por mais que eu queira, não consigo.
Sentimento estranho e confuso.
Estava tudo tão certo, aparentemente.
Ele tem namorada e o nome dela é ética.

O Desmaio

Era noite. Estava tudo escuro. Não havia nenhuma luz sequer.
Ela apenas o via.
Caminhou em direção ao seu olhar.Ele aproximou-se dela e lhe pediu um beijo.Ela cedeu.
Quando o beijava, era como se sua trilha sonora preferida estivesse tocando no ambiente.
Já estava muito tarde, passara das quatro da manhã. Após o beijo, tudo estava escuro novamente.
Ainda sim, nenhuma luz sequer.
Era como se o tempo tivesse parado naquele exato momento e tudo estivesse totalmente desfocado..
Ela acordara com dor de cabeça. Uma dor quase que insuportável;parecia que sua cabeça ia explodir.
Todos ao seu redor, pessoas falando ao mesmo tempo.
Todos perguntavam o que de fato aconteceu; se estava se sentindo bem.
Ela havia desmaiado.

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Adorei

Como é bom saber que há pessoas que nos amam e que nos querem bem. Meia noite recebi meu primeiro parabéns, de uma garota, muito, muito especial para mim.
Acordei, e tudo parecia tão normal.Logo mais, recebi mais parabéns. Tudo o que sempre falam: Muitas felicidades, muita sorte, paz, amor, dinheiro.
Ligações e mais ligações atendidas.
Tudo ainda parecia tão normal.
MAis tarde, como de costume, fui ao salão. Fiz as unhas. Esperei até que ela terminasse o que estava fazendo, para podermos ir para casa.
Ao chegar, o vi.
Ele havia mentido para mim, disse que estava doente, e que não poderia me ver aquele dia. Mas era mentira, não estava doente. E eu, acreditei. Tudo para fazer uma surpresa para mim. Nada mais estava como antes. Tudo era tão colorido agora. Pulos de alegria.
O bolo era lindo! Como eu gostava.
Ele me trouxera lírios!
Sim, LÍRIOS! Os meus preferidos! Ele sabia de alguns de meus gostos.
O aroma era tão suave e doce ao mesmo tempo. Nada mais justo do que lhe dar o primeiro pedaço de bolo.
Logo mais vieram os outros.Sim, eles vieram!
O dia ainda estava começando para mim.
Mais a noite, fomos ao cinema, todos.
Risadas, muitas risadas. Besteiras, bobeiras!
Ah, como é bom.

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Love


Quando leio Clarice Lispector, o preto e branco desaparece!
"Já escondi um amor com medo de perdê-lo, já perdi um AMOR por escondê-lo.
Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos.
Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso.
Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos.
Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem.
Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram.
Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir.
Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi.
Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto.
Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir.
Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam.
Já tive crises de riso quando não podia.
Já quebrei pratos, copos e vasos, de raiva.
Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse.
Já gritei quando deveria calar, já calei quando deveria gritar.
Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros.
Já fingi ser o que não sou para agradar uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros.
Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz.
Já inventei histórias com final feliz para dar esperança a quem precisava.
Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade... Já tive medo do escuro, hoje no escuro "me acho, me agacho, fico ali".
Já cai inúmeras vezes achando que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais.
Já liguei para quem não queria apenas para não ligar para quem realmente queria.
Já corri atrás de um carro, por ele levar embora, quem eu amava.
Já chamei pela mamãe no meio da noite fugindo de um pesadelo. Mas ela não apareceu e foi um pesadelo maior ainda.
Já chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram... Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim.
Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.
Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração!
Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente!
Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão.
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra sempre!
Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes.
Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.
Você pode até me empurrar de um penhasco q eu vou dizer:
- E daí? Eu adoro voar!" - Clarice Lispector.

Queria poder te ver, estar com você, te abraçar, olhar nos seus olhos e dizer.
Penso em você, as vezes sem querer, outras por querer.
Sem motivos.
Vontade controlada. Sentimento a flor da pele.
Manias, doces manias.
Procurei a definição, incerta;" Formação de um vínculo emocional com alguém."
Não é somente isso.
Palavras podem expressar o que os sentimentos querem dizer, mas nem sempre é assim.
As vezes o sentimento vem, assim, de repente e você não lembra de palavras que possam ser utilizadas para traduzir o que se sente.
Procuram poemas, livros, músicas que dizem respeito ao que as pessoas querem ouvir.
Seja platônico, ideal, casto, puro, ou não.
Como diria Raul Seixas: " Ninguém é feliz tendo amado uma vez".

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Meio seilá

Não sei
Seilá
só sei
Nem sei
talvez..
pode ser.
Assim,hoje eu to meio seilá.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

O natural

A beleza que seduz, poucas vezes coincide com a beleza que faz apaixonar.

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

L'amour

O amor é a vaidade
O amor é a vontade
O amor é o querer
O amor é o medo de perder
O amor é a presença
O amor é a paixão mascarada
O amor é o disfarce
A alucinação e o contraste
É a ternura revestida em armadura
É um déjà vu
É uma descrição
É quando o sol nasce em meio a escuridão.
O amor é o desejo daquilo que não se tem.


Ciclo

Et tout cela commence à nouveau.

domingo, 2 de agosto de 2009

Outras idéias


Hoje , sem motivo algum, por um instante veio enfim a inspiração.
Faz um tempo, um bom tempo; pode não parecer.
Tempo, que pode não ter um real significado para ti, mas que para mim sim.
Podemos não concordar em algumas coisas, mas enfim, ninguém é perfeito. E para que a perfeição? Com ela, não teria graça alguma.
Interferências ocorreram. Opiniões direfentes.
Quanto mais se quer esquecer, mas é que se lembra. Isso é fato.
É inevitável, incontrolável, mas é suportável.
As coisas que lembro, em partes, são de coisas que conversamos.Pequenas coisas me fazem lembrar de você, badu.


sábado, 1 de agosto de 2009

Não mais

Era uma agonia, uma saudade.
Uma vontade de te ter outra vez.
Foi difícil suportar o que suportei, por anos.
" O tempo vai nos dizer quem é quem.."
Adorava ver o quão voc~e se importava comigo.
Adorava ouvir sua voz.
Meu coração disparava quando estava perto de você.
Adorei quando recebi a notícia.Foi uma sensação de alívio.
Aquela vontade de te abraçar, abraçar bem forte.. e matar a saudade!
Aliás, não mais.
Aquele sentimento perdeu seu encanto.
O que realmente restou, foram somente prantos.

Fato

Essas últimas semanas estão me surpreendendo.
Cada dia com uma coisa diferente. Novos sentimentos estão surgindo. Fazia um tempo que não me sentia como me sinto agora. Esse é o meu tempo, isso é fato!
Aqui diz:
Leonina
Você tem criatividade e talento para liderar. Por ser uma pessoa muito orgulhosa, busca ser o centro das atenções. É difícil alguém ofuscar o seu brilho pessoal e, quando isso acontece, só pode ser paixão na certa. Você gosta que tudo aconteça como pensou. Aliás, faz o possível para que as coisas realmente saiam conforme sua vontade. Mas, basta algo dar errado num papo ou numa conquista e pronto: já arma o maior bico. Agora, um dos seus pontos fortes é seu grande magnetismo. Você sabe que cativa e tira o maior proveito disso. Para viver bem no amor, precisa aprender a controlar seu jeito mandão.

Não acho que sou mandona.