terça-feira, 27 de outubro de 2009

Olhar direto

Fazia tempo que ela não o via assim, conversando sobre assuntos que normalmente ele não conversaria com qualquer pessoa, pois para ele a confiança é essencial.
Estava tudo tão cansativo;o dia, os trabalhos já feito. E quase todo começo de conversa leva a um fim agradável.
Era impressionante o modo como ambos tinham coisas em comuns.Acabaram que ficando por ali mesmo conversando sobre a vida.
É estranho ambos não olharem nos olhos um do outro quando ambos se descrevem psicológicamente frente a frente.
Continuaram a conversar e conversar.
Aquele momento amigável seria inesquecível, pelo menos pela parte dele.
Ela gostava de chamá-lo de um modo ao qual ninguém mais (ou pelo menos quase ninguém) o chamava.
Deram se conta que já haviam anoitecido e que precisariam sair dali.
Ambos caminharam juntos até certo ponto, onde traçaram direções diferentes...

Nenhum comentário :

Postar um comentário