terça-feira, 30 de março de 2010

Pensamento vivo em sete vidas

Impossível  deixar de postar aqui.Onde as coisas fluem, independentemente do que aconteça.
É inevitável, eu sei.
Algo repuxava meus músculos, era involuntário e estranho. Nunca havia sentido aquilo antes. Nas minhas sete vidas.
Não vou conseguir sozinha;
Uma carga muito pesada. Meu pulso ainda dói. Muito.
A sensibilidade está à flor da pele. Como nunca estivera antes.
Já nos encontramos antes e viemos agora pra terminar o que havíamos deixado para trás.
Posso sentir isso em minhas veias agora.
Permanecerá comigo até a hora em que eu estiver neutra.
É impossível que isto ocorra.
Não possuo um escudo dentro de mim como você. Vivo intensamente a cada dia, mesmo que minhas possibilidades sejam poucas e minhas vontades sejam muitas. Tudo o que eu passei, tudo o que vivi, tudo o que aproveitei;agora é como se eu tivesse perdido e recuperado a memória.
 Ido ao mundo inteligível e voltado.
De que vale seus conceitos? De que vale o seu dom? De que vale a sua fé? De que vale a sua esperança? De que vale a sua vontade? De que vale a sua perseverança? De que vale a sua luta? De que vale as suas conquistas? De que vale as suas vitórias? De que vale os seus problemas? De que vale as suas soluções? De que vale a sua liberdade? De que vale a sua opinião?
De que vale " As ruinas não te assustarem"?
 De que vale o seu futuro? De que valem as provas? De que valem os obstáculos? De que vale a alegria? De que vale a felicidade? De que vale a experiência? D que valem as perguntas que movem o mundo? De que valem as respostas? De que vale a intensidade? De que vale a proteção? De que vale o conforto? De que vale um sentimento? De que vale um passeio?
De que vale a saudade? De que vale a esperança? DE que vale a agonia? DE que vale o escudo?
De que vale uma viagem? De que vale uma festa? De que vale a compreensão? De que vale a perfeição?
De que vale a exaltação? De que vale a comparação? De que vale o nervosismo? De que vale a raiva? De que vale a ignorância? De que vale um guerreiro? De que vale uma música? De que vale uma letra?De que vale a razão? De que vale o sofrimento? De que vale a angústia? De que valem as lágrimas? De que vale o seu amor? DE que vale um lar, se agora você está sozinha.
Apenas um lírio, que se não for regado, suas pétalas vão caindo aos poucos.

sexta-feira, 26 de março de 2010

Meu Querido Shakespeare

"De almas sinceras a união sincera
Nada há que impeça: amor não é amor
Se quando encontra obstáculos se altera,
Ou se vacila ao mínimo temor.
Amor é um marco eterno, dominante,
Que encara a tempestade com bravura;
É astro que norteia a vela errante,
Cujo valor se ignora, lá na altura.
Amor não teme o tempo, muito embora
Seu alfange não poupe a mocidade;
Amor não se transforma de hora em hora,
Antes se afirma para a eternidade.
Se isso é falso, e que é falso alguém provou,
Eu não sou poeta, e ninguém nunca amou."

sexta-feira, 19 de março de 2010

quinta-feira, 18 de março de 2010

De uma maneira ou de outra

Já acontecera uma vez. Estava corroendo-a por dentro.
Tantas noites sem dormi, tantas preocupações e ao final conseguiu.

Pela segunda vez, tudo acontecera como antes, só de de uma maneira pior. Ela estava atormentada.Preocupada. Sentira que o pior estaria por acontecer.
Noites e noites sem dormir.
Aflição. Inquietação.
Conversas e mais conversas.
Ela conseguiu novamente.
à tempo.

terça-feira, 16 de março de 2010

Pano

O pano está descosturando
Não há mais agulhas que o costure,
a linha acabou.

Mesmo que novas formas forem usadas
ainda estará descosturado..
É inevitável que isso ocorra, à não ser que a agulha dê o ponto certo..
Mas ela precisa de concentração

sexta-feira, 12 de março de 2010

Não as use


Não se prenda ao mundo.
 Não seja o que você não quer ser.

quinta-feira, 11 de março de 2010

O mundo em pó

Sinto um vento em meu rosto.
Respiração forte.
Lágrimas caindo.
Tua mão em temperatura ambiente.

Tua existência é questionada
Tua tristeza é incorporada
Teus pensamentos não são como os dos demais
Tu diz ser incompreensível, mas não deixa que o compreendamos.
Tantas coisas..tantos pensamentos, tantas escolhas, tantas decisões.
Incertezas. Tristeza. Angústia. Sofrimento.
Não quero que seja a última palavra.

Amizade. Importância.

" Não deixe que sua felicidade dependa daquilo que não depende de você."

Dèja vu.

terça-feira, 9 de março de 2010

Aflição

Quando você acha que está tudo certo,não está nada certo.
Tento dizer-te, salvar-te, mas minha luta é vã.
Tento alertar-te, mas minha luta é vã.
Mas não deixarei de lutar.
Não deixarei que o pior ocorra.

quinta-feira, 4 de março de 2010

quarta-feira, 3 de março de 2010