sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Pouco

Vou indo pra bem longe, onde tudo é mais tranquilo, onde não há calor e não há frio. Apenas o vazio.
Meu corpo adormece com a sensação de desconforto no coração. Por não poder seguir aquilo que se quer.
Às vezes, quando estamos prestes a perder algo, damo-nos conta de quão aquilo é valioso para nós.
Não é algo padronizado, ou de tamanha complexibilidade impossível de compreender; é tudo muito simples e só depende de nós e de mais ninguém. Claro que, tirando a parte de que sua felicidade depende daquilo que não depende de você. Aí é quando as coisas começam a complicar. Mas nada impede de você fazer suas próprias escolhas e dedicar um tempo somente para você, para sua  vida e suas decisões.
Não há necessidade de muito para ser feliz, ao meu ver.

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Quattuor Elementa

A terra aterra.
Aterra todas as sensações
Sejam boas ou ruins;
Apenas sensações.

O ar dispersa.
Dispersa todos os pensamentos
Que foram construídos
Durante certo período da vida.

O fogo queima.
Queima os sentimentos
De tal forma
Que não renascerá como Fênix.

A água purifica.
Purifica o corpo e a alma
De uma maneira
Onde a energia se renovará.

E lá se foi o Anel

Em meio à uma semana turbulenta, onde o que se deseja fazer, acaba não dando certo, em partes, há um certo dia, aquele bem específico onde, no começo estava tudo como deveria estar. Mas conforme o tempo passa, as coisas já não dão tão certo assim.
Em questão de minutos você pode perder algo que tem um grande significado em sua vida.
Pode ser algo supérfluo para muitas pessoas; ou, somente um objeto. Há aqueles que querem agradar, da melhor forma possível, querendo arranjar um jeito de curar a tristeza, querendo substituir assim o objeto.
Fui ao toillet. Depois como de costume, deixei meus anéis sobre a pia, lavei minhas mãos - não havia papel toalha -, então sequei na roupa mesmo.
Ao secar, coloquei no dedo apenas um anel, que havia ganhado no dia. Saí e fui beber água. Em menos de minutos, lembrei-me de que havia esquecido meu anel na pia do toillet feminino de um supermercado.
Voltei imediatamente no local, e quando entro...não havia anel nenhum sobre a pia.
Roubaram-me o anel que eu mais gostava.
O Anel que por meses estivera em meu anelar direito.
E lá se foi o Anel...