terça-feira, 17 de maio de 2011

Devaneios

Não vejo o sol há dias. Acho que ele não quer me ver.
Ele está cansado de, às vezes fazer meu cabelo secar, enquanto estou deitada na cama.
Ultimamente as nuvens cinzas dominam por aqui. E é impressionante como minhas mãos não aquecem.
Meu corpo é frio, mas não sinto tanto frio assim.
O frio é algo com  o qual já me acostumei. Eu gosto dele.
Gosto de sentir a água gelada em minhas mãos até meus ossos doerem; e depois esquentá-las só pra sentir como é bom mantê-las aquecida quando está muito frio.
Qual será a probabilidade de quando eu ficar mais velha, o reumatismo me atingir?
Não me importo com isso agora.
Me importo em acordar e ao tomar café, não tomar café, mas beber um capuccino três corações ou leite com nescau, em uma das minhas canecas.
Gosto de tomar banho muito quente, e ao fechar a janela, sentir o vapor subir até embaçar o espelho. Gosto de fazer desenhos ou escrever algo nele; e no outro dia rir do que foi escrito no dia anterior. Ou então, desembaçar apenas a parte que cobre meu rosto e perceber o quão meus lábios ficam rosados...

Nenhum comentário :

Postar um comentário