terça-feira, 31 de maio de 2011

Une chanson de Lily

Era um dia qualquer e eu estava indo pra um lugar qualquer. Estava um calor irritante. O sol me iluminava e eu fugia dele. Não gosto da claridade extrema. O que restava-me era ouvir um pouco de música, pra dizer a verdade um "forasteiro".
É engraçado como ao ouvir aquela música me fazem pensar mil coisas e perceber que o que digo agora, já não me valem mais de nada, porque o agora já passou. E o que restam são lembranças que serão esquecidas.Ou não...
E fico aqui a escutar um dos meus queridos cantores, Thiago Pethit, ou  Le petit prince;comme vous préférez.
E realmente é.

Forasteiro
Thiago Pethit

É primavera
Curam tristezas
Tudo muda demais por aqui
Forasteiro
Tua distância
Se eu sentisse
Poderia mudar, mas não vou

Por onde é que andarás?
Só me diga e eu prometo
Esse rio descansará

Você frio
Perto da noite
Longe de mim e eu mal sei
Onde estou
Cruzei vilas, em perdi
Além das ruas
Nossa história não mudou

E tanto eu tenho pra dizer
Se eu só pudesse te olhar
E se tens em mim o teu revólver
Hei de ti próprio disparar
Por onde é que andarás?



Nenhum comentário :

Postar um comentário