sábado, 9 de novembro de 2013

Tempo de permear

Caminho por entre pedras e paralelepípedos
Sondando  uma presença vítrea de eros absense
Sinto-me sufocar a cada respiração
Numa naturalidade sem tamanho
Somos a flecha da liberdade