quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Entre quedas e confins

O barulho me atormenta
Não poder ter um minuto de paz
Ouvir aquelas melodias ridículas e podres de uma mesma nota
Fazem minha mente querer estar em outro lugar
Um falatório absurdo
Momento em que apenas um livro seria a chave
Lugares
Mares
Mergulhos
Apenas fechar os olhos e saber que está lá
O samba
Tão lindo e sutil
Em Cartolas brotam rosas maravilhosas
Um chapéu, uma xícara, um óculos escuro e só
Felicidade dá-se em passos de arco-íris.

Um comentário :