quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Coração na Madeira

Respiro sem respirar
Um respiro úmido e insatisfeito 
Numa banheira quente
Minhas costelas flutuam e meu pensamento vai até você 
Meu coração sai do corpo
Anexo saudade
Grafado em negrito
Mergulho e ainda ouço o jazz de fundo.
Um mergulho de consciência de não pensar em nada além da sensação de afundar-se em água quente.

Nenhum comentário :

Postar um comentário