sábado, 2 de dezembro de 2017

Estaçao da felicidade

Vento, frio, cachecol, cabelo no rosto, voce, ali, escrita sem acento, mas apenas escrita.
Casaco preto, cabelos presos, touca. O trem chegou. Eu e voce e todo mundo que nao era ninguem.
Reflexo no vidro. Cabelo bonito. Bochechas queimando. Como posso sentir isso de novo?
Era como se tudo fosse a primeira vez, mesmo nao sendo.
braços colados, sorrisos despertos. Abraço tímido. Mais uma estacao. Hora de descer.
Rua, vento, frio. Orelhas quentinhas. Pés quentinhos. Duas calças.
Carro. Maos geladas. Maos aquecidas. Cabelos bonitos. Somos lindos.
Cabeça no ombro. Timidez.
Era tudo de verdade. Somos tao diferentes. Mas somos a verdade do momento espalhado no ar.
Coraçao limpo. Calmaria.
Era a outra porta. Andamos mais. Ingressos esgtados.
Rua, frio e vento. Vejo um pedaço da sua pele. Abotoo o casaco. Náo quero que sinta frio. Abotoe o meu.
Risadas intermináveis em caharminho lindo zul. Tao azul quanto o meu marker favorito.
Tao azul quanto a minha cor favorita.
Tao azul quanto o céu sem nuvens.
Tao azul quanto o meu amor.