sábado, 2 de dezembro de 2017

Estaçao da felicidade

Vento, frio, cachecol, cabelo no rosto, voce, ali, escrita sem acento, mas apenas escrita.
Casaco preto, cabelos presos, touca. O trem chegou. Eu e voce e todo mundo que nao era ninguem.
Reflexo no vidro. Cabelo bonito. Bochechas queimando. Como posso sentir isso de novo?
Era como se tudo fosse a primeira vez, mesmo nao sendo.
braços colados, sorrisos despertos. Abraço tímido. Mais uma estacao. Hora de descer.
Rua, vento, frio. Orelhas quentinhas. Pés quentinhos. Duas calças.
Carro. Maos geladas. Maos aquecidas. Cabelos bonitos. Somos lindos.
Cabeça no ombro. Timidez.
Era tudo de verdade. Somos tao diferentes. Mas somos a verdade do momento espalhado no ar.
Coraçao limpo. Calmaria.
Era a outra porta. Andamos mais. Ingressos esgtados.
Rua, frio e vento. Vejo um pedaço da sua pele. Abotoo o casaco. Náo quero que sinta frio. Abotoe o meu.
Risadas intermináveis em caharminho lindo zul. Tao azul quanto o meu marker favorito.
Tao azul quanto a minha cor favorita.
Tao azul quanto o céu sem nuvens.
Tao azul quanto o meu amor.

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Contact

Yesterday when I looked at you, you were handsome.
I feel like my heart was in my mouth.
I want to see you
I want to touch your face, I want to talk to you, I want to hug you.
I want to caress your hair, and I want to stay with you.
On sunny days
On rainy days
When it snows
Doesn't matter
I want to stay with you every day
Let's enjoy the time that we have now
Let's just love!
Love is enough

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Ausência

Pensando em nada
Pensando em você
Coração que sangra
Felicidade que se esvai
Destinos entrelaçados
Irrealidade
O que está havendo?
O que você ouve que eu não ouço?
Vozes da confusão
Querem te testar
Somos a luz mais pura entre mundos
Sou o despertar e o te ver dormir
Sou a respiração ofegante
Sou a perna que dói ao correr o mais rápido que posso
Sou o medo de pedalar por entre os carros
Mas também sou a alma que dança a solidez
Noite de cavalo e tomates
Adormecemos
Unidade
Cuidado bonito
Almas se encontraram  num espaço pequeno
Estava ali
Sem questões
Sem medo
Sem duvidas
Em
Transbordar
Amor
Amor que brota em sentinelas azuis ou verdes ou cinza
Quero cuidar de você
Quero me sentir completa outra vez
Me falta você
Loucura dada no meio da rua
Se queremos gritar
Gritamos
Se queremos dançar
Assim o fazemos
Sem vergonha sem pudor
Eu sou eu e você é você
Ali, sem
Mais
Mais espera (nça) por favor
Que linguagem é esssa que os olhos decifram?
Água bate nas pedras que molhsm  seu cabelo
Fío de ouro
Tinha que ser
Único e reluzente
Quiero estar contigo y solo contigo
El mar avisa los ojos
Del mismo color
Las nubes brincan como dulces y algodones
Tan cerca  que es como si fuera una pintura impressionista
Tienes espejo?
Deveria mirarlo por uns segundos y pienses en esta alma tan generosa
Abrazando el árbol, tocando en el tronco y con los pies descalzos toca el piso como si no hubiera otro día
De dónde viene está gana de comer el mundo?

sábado, 30 de setembro de 2017

Nuance azul em corda bamba

Depois de tanto tempo, pensar em escrever me parece um pouco fora do normal. O tempo tem adormecido um pouco a arte em mim. As vezes parece ser um sonho intocável, mas outrora me parece tão palpável. É como se eu já tivesse sentido isso antes. Como se já estivesse escrito, selado por uma força maior.
Voce apareceu tão densamente lindo, pude enxergar a beleza de sua alma no primeiro momento em que os seus olhos sorriram.
Que graça, que encantamento.
Fechos os olhos e o que posso ver são sorrisos de alma que se encontraram em meio ao abismo. Flores e girassóis andam de mãos dadas por aí. A natureza é perfeita.
Caminho e quando olho, lá está voce, beijando a árvore. Mas que ternura pensar em amor, em natureza.
Sem Emirs, sem sapatos, seu pé apenas toca a grama, que é tão verde quanto as vezes os seus olhos são. Uma mistura única de cinza azulado-esverdeado.
Reivene-se, faça o melhor que puder. Dance. Dance com as estrelas adormecidas num céu que escurece cedo.
O tempo está mudando, está ficando frio novamente.
O frio também é bonito.
Fácil é ficar feliz no verão, quando sol te convida a passear...
Difícil é ser monge na cidade.